segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

Imperatriz Dona Leopoldina a grande campeã


A Imperatriz Dona Leopoldina é a grande campeã do carnaval 2016 em Porto Alegre, o título é uma obra e esforço de sua comunidade liderada pelo gigantesco presidente Victor Hugo Amaro. A vitória da Imperatriz é do carnaval de Porto Alegre, pois deu uma verdadeira lição de moral ao Grupo RBS que dispensou um tratamento vergonhoso ao evento deste ano. A campeã e a vice-campeã Acadêmicos de Gravataí não tiveram seus desfiles televisionados, uma vergonha. Mas a hora é de parabenizar efusivamente a campeã e deixar outros aspectos para outro momento.

Classificação final


  1. Imperatriz Dona Leopoldina - 239,5 - Desempate quesito - Harmonia musical
  2. Acadêmicos de Gravataí - 239,5
  3. Imperadores do Samba - 239,4
  4. Estado Maior da Restinga - 239,1
  5. Império da Zona Norte - 238,4
  6. União da Vila do IAPI - 238,1
  7. Embaixadores do Ritmo - 237,5
  8. Bambas da Orgia - 236,8
  9. Unidos do Capão - 236,4 - Série Prata em 2017
  10. Unidos de Vila Isabel - 236,1 - Série Prata em 2017

domingo, 7 de fevereiro de 2016

Expectativas para o resultado

O carnaval de Porto Alegre terá sua campeã conhecida na próxima segunda-feira (08.02), até a divulgação completa das notas não é possível apontar a provável campeã. Imperadores do Samba, Embaixadores do Ritmo, Império da Zona Norte, Estado Maior da Restinga talvez? Quase sempre faço uma análise individual dos desfiles o que neste ano seria sem sentido, a separação promovida de três escolas do Grupo Especial na sexta-feira e sem televisionamento torna o comparativo impossível (seria um tapa na cara do Grupo RBS e da LIESPA se a campeã saísse da sexta-feira, porém considero esta possibilidade quase impossível apesar dos elogios que ouvi sobre a apresentação da Acadêmicos de Gravataí). Tivemos no sábado bons desfiles, nenhum deles pode ser classificado como arrebatador, o da Império da Zona Norte talvez o mais regular. As demais escolas tiveram algum problema seja com alegorias (Bambas e Restinga), atraso (Bambas e Vila Isabel), evolução e buraco (Imperadores do Samba e Embaixadores do Ritmo). Agora é aguardar.

Sobre carros acoplados, na minha opinião o que ocorreu com Bambas da Orgia demonstra para que serve este tipo de ideia. Raramente as escolas não tem algum tipo de problema na hora de acoplar e quando ocorre já vimos várias vezes o que pode fazer com o desfile de uma escola. Neste ponto ainda não entendi por que Bambas mesmo atrasado não determinou que a comissão-de-frente apenas evoluísse sem se apresentar (como não é quesito, infelizmente) a apresentação e o tempo perdido com ela não se justificava. Quando fizer um rescaldo dos resultados de 2016 escreverei especificamente sobre alegorias e tripés e o que na minha opinião deve mudar para o futuro.

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Carnaval pelo Estado

Veja abaixo as datas que ocorrerão desfiles pelo interior e região metropolitana:

São Borja - 5 de fevereiro
Caxias do Sul - 5 e 6 de fevereiro
Arroio do Sal - 6 e 7 de fevereiro
Arroio Grande - 7 e 9 de fevereiro
Jaguarão - 7 e 9 de fevereiro
São Lourenço do Sul - 6 a 9 de fevereiro
Tapes - 6 e 7 de fevereiro
Rio Pardo - 6 e 8 de fevereiro
São Gabriel - 8 de fevereiro
Itaqui - 6, 7 e 8 de fevereiro
Guaíba - 20 de fevereiro
Novo Hamburgo - 20 de fevereiro
Camaquã - 27 de fevereiro
São Leopoldo - 27 de fevereiro
Bagé - 26 a 28 de fevereiro
Uruguaiana - 3 a 5 de março
Santa Cruz do Sul - 12 de março
Canoas - 18 e 19 de março
Rio Grande - 1, 2 e 3 de abril

Desfiles ou muambas - Sem competição

Venâncio Aires - 6 e 8 de fevereiro 
Esteio - 12 de fevereiro
Estância Velha - 13 de fevereiro 
Lajeado - 13 de fevereiro
São Luiz Gonzaga - 20 de fevereiro 

Sem carnaval
Alvorada, Cruz Alta, Encruzilhada do Sul , Passo Fundo, Pelotas, Santa Maria e Santo Ângelo. 

Ao povo do carnaval, não esquecer da ação dos prefeitos de cada uma cidades na hora de colocar seu voto na eleição deste ano. 



quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Vou elogiar, mas não integralmente

Vou elogiar as escolas de samba e suas entidades de administração pelas mudanças anunciadas no regulamento do carnaval 2016, teremos mesmo que disfarçado descenso após os desfiles deste ano. Como vai ser, das dez escolas que compõe o grupo especial as duas últimas descerão para formar um novo grupo chamado de Série Prata, o grupo especial em 2017 terá oito escolas e passará a se chamar Série Ouro. Já a nova Série Prata além das duas escolas rebaixadas do grupo especial de 2016 será composto pelas seis primeiras colocadas do chamado "Grupão". Já as seis últimas do "Grupão" mais Mocidade da Lomba do Pinheiro e Filhos da Candinha formarão a nova Série Bronze. Na notícia pode também ser confirmado que a Imperatriz Leopoldense está fora do carnaval de Porto Alegre.

Em 2017 teremos três grupos de oito escolas cada.

Série Ouro descerão duas, subindo uma da Série Prata.
Série Prata sobe uma para a Série Ouro, descem três para a Série Bronze.
Série Bronze sobe uma para a Série Prata e descem quatro.

Em 2018 teremos três grupos, dois com sete escolas e um com seis. Está previsto também a possibilidade de em 2019 ser criado um novo grupo com as escolas que ficarem fora dos três grupos principais, dependendo da boa vontade do poder público.

Então;

2017 - 3 grupos de oito.
2018 - 2 grupos de sete e um de seis.

Para um evento que não tinha previsão de acesso e descenso certamente uma evolução, porém mesmo quando se nota razões para o elogio também se percebe o quanto é lento o carnaval de Porto Alegre na figura de seus dirigentes na hora de fazer o correto. O retorno aos grupos de sete escolas é uma evolução, o carnaval de Porto Alegre nunca teve condições de fazer duas noites de especial com qualidade, mesmo que os dirigentes afirmassem o contrário. Quando se cometeu a loucura de aumentar o grupo especial de sete para dezesseis acabou-se na verdade enfraquecendo o desfile principal, se misturou escolas do Grupo A que estavam mais próximas de ir para o Grupo B do que para o Especial e escolas diretas do Grupo B. Além de minar o Especial criou um grupo de acesso muito fraco. Foram anos para chegar as atuais dez escolas. Agora mais uma vez vai se levar dois anos para chegar ao ideal. Por isto o elogio não é completo. Por que ao invés de duas não descer três para a Série Prata? Por que não ficar com apenas 21 escolas já para 2017? Seria fácil. Vamos ao modelo: as sete primeiras do Especial de 2016 estariam na Série Ouro de 2017, as três rebaixadas do Especial mais as quatro primeiras do "Grupão" formariam a Serie Prata e da quinta até a 11ª colocadas do Grupão seriam a escolas da Série Bronze.  Já a 12ª colocada do Grupão mais Filhos da Candinha e Mocidade da Lomba do Pinheiro formariam este tal de novo grupo.  Mas não vamos fazer tudo no modo lento e mais demorado. Uma pergunta por que a Série Bronze terá seis escolas e não sete em 2018? Por que não três grupos de sete escolas? Um elogio a mudança, mas gostaria que fosse possível dar os parabéns completos. 

sábado, 16 de janeiro de 2016

Demagogia sem limites

O começo de ano de 2016 no que se refere ao carnaval está se prestando a demagogia sem limites dos políticos nos casos específicos prefeitos (em sua maioria candidatos a reeleição). Cidades do Rio Grande do Sul como Pelotas (Eduardo Leite do PSDB), Cruz Alta (Juliano Silva do PMDB), Passo Fundo (Luciano Azevedo do PPS) usaram a desculpa da falta de recursos para cancelar os desfiles e que o dinheiro que seria repassado as escolas de samba será investido na saúde. Os "brilhantes" administradores públicos descobriram a área de saúde em seu último ano de mandato, em ano eleitoral ou seja, antes deste período não ocorria falta de recursos. Demagogia sem limites, muitos acreditarão neste suposto rasgo de inteligência e não só elogiarão, votarão nestes sujeitos na próxima eleição. Sabe o que vai ocorrer após a eleição, voltarão a investir no carnaval como demagogicamente as prefeituras de Canoas (Jairo Jorge do PT) e São Leopoldo (Anibal Moacir do PSDB) estão fazendo para 2016. A razão é simples pessoas do carnaval também votam e futuras candidaturas a outros cargos dependem do voto da maioria pobre, já tinha comentado sobre este tema em outra postagem

O povo do carnaval destas cidades é que deve lhes dar a resposta nas urnas, este ataque recorrente a cultura popular tem que ter um fim. Os mesmos demagogos que cortam as verbas do carnaval com a desculpa de investir na saúde tem dezenas, centenas de cargos comissionados de seus partidos nas pobres prefeituras que tem que sustentar a sanha partidária por ocupação de espaços públicos. Algum deles demitiu comissionados? Pergunta retórica. Não se iludam esta pessoas gostam das pessoas do carnaval exclusivamente na época de eleição, fora disto querem distância. Afinal a dignidade do povo pobre do carnaval pode ser contagiosa e eles não querem "pegar" de jeito nenhum.

Adendo: Este é um blog sobre carnaval, a maior cultura popular deste país então aqueles que vem até aqui podem tirar o cavalo (ou seria burro?) da chuva se pensam que irei publicar comentários estúpidos sobre o carnaval. Sei que estão acostumados a despejar lixo pelo dedos em outros locais pela internet que aceitam este tipo de comportamento aqui, não. Sugiro que vão dançar uma chula, chupar um bomba de chimarrão, cheirar cocô de cavalo e esperar até setembro para comemorar mais uma vez como fazem anualmente a derrota para o Império brasileiro. É senão sabiam o 20 de setembro comemora uma derrota. Credo, já imaginaram se esta gente tacanha e preconceituosa tivesse vencido a revolução derrotada; nem quero pensar.  

sábado, 9 de janeiro de 2016

Sempre pode piorar

O que está ruim pode melhorar é um velho ditado, no carnaval de Porto Alegre o que está ruim sempre pode piorar. O carnaval de 2016 começou seus preparativos com o fatídico anúncio da inexistência do acesso e descenso, passou pela mistura de grupos nos dias de desfiles e com a diminuição de datas. Quando se imaginou que dali para frente a tendência era melhorar tivemos a "escolha" do novo rei momo, que demonstrou que pode entender de qualquer coisa menos de carnaval. Trocou-se um Rei Momo com letras maiúsculas, o grande Fábio Verçoza; por um com letras minúsculas e bem minúsculas, que não tem qualquer relação com a cultura popular. Para surpresa na sexta-feira tivemos o anúncio do cancelamento do leilão das frisas e camarotes no Porto Seco por problemas com a licitação para montagem das arquibancadas; é, ninguém da prefeitura de Porto Alegre e da LIESPA sabia que o carnaval é um evento anual, que devido a incompetência do poder público e a conivência dos presidentes das escolas, da entidade que as congrega todo ano tem que se montar uma estrutura para receber o público (pergunta: a quem interessa este monta e desmonta anual?). Estamos a pouco mais de 27 dias do primeiro desfile oficial, estou desconsiderando os "ensaios técnicos" e temos um problema jurídico que pode impedir a realização do evento. Os responsáveis pela organização (alguns de férias no momento) do carnaval terão que convencer o magistrado que a manutenção da suspensão do resultado da licitação pode trazer um prejuízo muito maior que seria a não realização do evento, conseguirão? Dou meus parabéns a LIESPA na figura de seu presidente Juarez Gutierres, a Prefeitura de Porto Alegre na figura do prefeito José Fortunati, aos presidentes de todas as escolas e tribos; pois estão fazendo um esforço bem grande para que não ocorra um evento cultural que acontece em Porto Alegre de forma contínua e sem interrupções desde de 1946.  A "grande" imprensa trata do assunto como sempre em termos genéricos, como se a responsabilidade fosse de todos, não; a responsabilidade é dos que comandam a organização do carnaval, somente deles. As maiores vítimas, a cultura popular e seu povo.

sábado, 26 de dezembro de 2015

Sambas 2016

Normalmente não faço isto, mas como a distribuição do Grupo RBS do CD do carnaval de Porto Alegre é péssima para variar, deixo aqui um link para quem desejar escutar os sambas na versão oficial.

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Dia Nacional do Samba


Hoje é o dia nacional do samba e nada mais justo que para comemorar este dia do que relembrar do grande mestre dos interpretes, Jamelão a eterna voz da Estação Primeira de Mangueira.

domingo, 22 de novembro de 2015

Unidos do Capão - Samba 2016

"Samba e Saúde: Nas Garras do Tigre, a Parceria Perfeita!"

Autores: Tabajara Ortiz, Wilson Silva, William Tadeu, Gustavinho, Wagner Amaral, Victor Alves, Conrado Laurindo, Fred Inspiração e Ricardo Abraham

(Apenas a letra, não encontrei vídeo ou áudio)

Vem sambar faz bem a saúde  
Essa é minha receita
Sou doutor da alegria
20 anos de folia
A parceria perfeita

Ouvi...Tambores da Negra Terra Mãe
A tribo dançando ao luar
Em rituais de fé para curar
Na força dos Orixas, a magia posso ver...Ewê, Ewê!
Atotô Obaluaê!
Ewê, Oassaim Ewê!
Ewê, Ewê!
Nas terras do faraó, aprender
A cura e um jeito mellhor de viver
É a chave pra desvendar os mistérios da vida
Equilibrar...O corpo, a alma e a mente
No antigo oriente, perfeição e harmonia
A dose certa de sabedoria

Fiz da ciência o dom de cuidar 
É o sonho grego que vai embalar
Sou a luz da medicina
Razão que ilumina e renascerá 

A cada ato vencendo as trevas da dor
A cada gesto que espalha saúde e amor
São sonhadores semeando um novo tempo
Transformando o pensamento, mente sã e corpo são
Heróis fardados de branco
De tantas batalhas na evolução
Nas garras de um tigre valente, tão imponente
Lutando para ser campeão

Império da Zona Norte - Samba 2016



Sua hora vai chegar: Melhor e morrer de sambar
Autores: Jeferson Lima, Victor Alves e Bruno Martins

Meu samba vai deixar saudade 
Eternamente vai viver 
Eu sou Império, minha verdade 
Zona Norte até morrer 

Quem somos nós
Na harmonia universal?
Pra onde vamos, afinal?
Um mistério à desvendar
No tempo, à sós
Passageiro peregrino
Feito vento, sem destino
Segue o homem à buscar
Ser imortal, à luz das orações
Na fé das civilizações
Na certeza de partir
Ser imortal, à luz da ciência
Renascer na essência
Na esperança de servir

Viver, sendo aprendiz            
A cada instante, intensamente
Morrer de amor, sentir o sabor
De ser feliz

Atravessando gerações
A medicina insiste
Nunca morrem as ilusões
Sem sonhos a vida é triste
Não sei o dia, não sei a hora
Se ela demora ou já vai chegar
Sem choro nem vela, na passarela
Meu canto niguém vai calar