terça-feira, 8 de julho de 2014

Império da Zona Norte samba 2015

 
Do Coração da África Negra a Luz Dourada que Anuncia Novos Tempos - Nigéria, O Gigante Africano Vem Para a Festa.


Autores: Tabajara Ortiz, Wilson da Silva, Fred Inspiração, Viny Machado, Conrado Laurindo, Ricardo Abraham e Willian Tadeu

Lanço o olhar no horizonte
Vejo um gigante a surgir
Terra da deusa morena
Minh'alma é pequena diante de ti
Eu vi a ira do rei "inflamar"
E três mulheres, em rios, se transformar

Oxum! Oxum! Vem me abençoar!
Ô Ô Oxum... Quem veio de lá?
É a magia que "inicia" a minha fé
O "alimento" da alma... Axé!

Oh, Nigéria, posso ouvir o teu clamor
Que chora a opressão do invasor
A aurora então raiou
Liberdade em teu solo semeou
Reluz em ouro a tua cultura
Beleza que a arte "escultura"
Forjando o valor de um país
Prepara oferenda pro meu orixá
Que pimenta não pode faltar
Na mistura de um povo feliz
Que "refletiu" a sua imagem na face do Brasil
Das profundezas, vem a riqueza
Pro novo tempo... vem festejar
Com a Zona Norte... rumo ao futuro prosperar

Odoiá, Agô-Iê!
Ora-Iê-Iê-Ô, Oxum! Ora-Iê-Iê-Ô!

É mais que amor, é "religião"
É canto, é "raça", é constelação
De quem fez do Império paixão da sua vida
40 razões pra te amar na avenida

segunda-feira, 9 de junho de 2014

Enxugamento de grupos

O enxugamento dos grupos do carnaval de Porto Alegre teve início no ano de 1999. A partir deste ano começou o enxugamento, os grupos foram diminuindo até ficar com sete escolas em cada, ficaram por um tempo 28, que depois de novos enxugamentos chegaram as atuais 23 escolas e duas tribos (10  no grupo especial, sete no grupo A e seis no grupo de acesso), matemática simples 11 vagas foram rifadas por esta política de "qualidade" adotada pelas entidades dirigentes (o atual presidente de uma das entidades se jacta deste fato até hoje e critica a sua não continuidade a pleno vapor). Em 2001 começou a eliminação de escolas.

Eliminadas ou fora dos desfiles por dois anos como preferirem:

* 2001 - Unidos do Capão - Portela de Porto Alegre - Mocidade de Esteio
* 2002 - Salgueiro de Esteio - Estação Primeira da Figueira (pediu licença)
* 2003 - Unidos da Zona Norte  - Integração do Areal da Baronesa - Os Tapuias (último desfile)
* 2004 - Nenhuma escola eliminada.
* 2005 - Mocidade da Lomba do Pinheiro
* 2006 - Os Astros de Alvorada
* 2007 - Unidos do Guajuviras - Mocidade de Esteio - Copacabana (Desclassificada por protesto)
* 2008 - União da Tinga - Real Academia de Samba (pediu licença)
* 2009 - Fidalgos e Aristocratas - Imperatriz Leopoldense
* 2010 - Nenhuma escola eliminada.
* 2011 - Fidalgos e Aristocratas
* 2012 - Nenhuma escola eliminada.
* 2013 - União da Tinga
* 2014 - Os Filhos da Candinha

Se notarem na lista acima perceberam o seguinte, escolas com sede fora de Porto Alegre não são afetadas pela regra, Unidos do Capão foi eliminada, continuou desfilando em seu município e retornou; o mesmo para Unidos do Guajuviras, Imperatriz Leopoldense, para Mocidade e Salgueiro de Esteio e para Os Astros de Alvorada; as últimas que apesar de não terem retornado ao carnaval da capital continuaram suas atividades ou puderam retornar a elas tendo uma perspectiva de desfilar de forma competitiva em suas cidades de origem. E as escolas de Porto Alegre (Portela, Unidos da Zona Norte, Integração do Areal da Baronesa, Mocidade da Lomba do Pinheiro, União da Tinga, Fidalgos e Aristocratas, Os Filhos da Candinha e mesmo as que pediram licença Estação Primeira da Figueira e Real Academia de Samba) para onde retornariam, onde desfilariam de forma competitiva, como manteriam ou manterão suas comunidades sem um objetivo claro para perseguir? Se amanhã alguém resolvesse recomeçar com a Estação Primeira da Figueira por exemplo, onde a escola desfilaria? Como convidada dirão os defensores igual a Mocidade da Lomba do Pinheiro, União da Tinga, Fidalgos e Aristocratas fizeram recentemente e quando esta cumprir a "regra" terá garantido seu retorno ao Grupo de Acesso? Se tiver e as demais? Já que a não ser que algo mude temos apenas uma vaga disponível no último grupo. Nem escrevi sobre a Mancha Verde de Porto Alegre que pleiteia o lugar. Como se nota esta regra pune as escolas de Porto Alegre e quase não tem consequência para as escolas de fora da capital. O "enxugamento" me parece mais um projeto de ganância do que algo em benefício do carnaval de Porto Alegre, afastar as entidades da capital desta forma é algo inexplicável na minha opinião. Lembrando que nesta lista de escolas temos uma campeã do carnaval de Porto Alegre, a Fidalgos e Aristocratas. As escolas de Porto Alegre em especial as que estão fora dos desfiles oficiais deveriam se mobilizar para garantir o sei direito de desfilar em sua cidade e não ficar brigando para ver quantas entidades representativas a mais serão criadas; ou para entregar o poder de decisão a quem compactua com esta regra absurda. Não tenho nada contra escolas de fora da capital, mas o evento se chama carnaval de Porto Alegre; então as escolas sediadas na cidade não podem ser alijadas da festa como estão sendo.

A criação de uma "elite" aos moldes do carnaval carioca não me convence. Lembro que no Rio de Janeiro tinha um grupo especial com 14 escolas, hoje 12 por pressão da emissora que transmite o evento que tem sua programação  (BBB e outras porcarias) como prioridade em detrimento do carnaval, 12 escolas em que apenas 10 tem seu desfile transmitido para todo país, duas delas só no replay ou internet para não atrapalhar o beijo da novela, que a escola que sobe do acesso está fadada ao rebaixamento. Trazer para Porto Alegre este tipo de padrão não me agrada. Querem importar algo do Rio de Janeiro, importem o acabamento das alegorias e fantasias, os quesitos comissão de frente e conjunto, exijam o sambódromo; apresentem um espetáculo que não se limite a três ou quatro escolas em patamar e as demais apenas cumprindo carnê. Ai de pode conversar sobre "grupo especial", antes não. Ninguém é grande por decreto e nem por que alguém diz que é, a avenida é que define quem é o que.

Novidades

A Estado Maior da Restinga terá como enredo a cidade de Torres para 2015, sem título ainda.

Chico Passos é o novo carnavalesco da Acadêmicos de Gravataí, o enredo tem o título: Eis que tudo transformei!

Mestre Sandro Gravador comandará a Furiosa de Viamão (bateria da Unidos de Vila Isabel) no próximo carnaval.

Me preocupa a situação envolvendo os grupos de acesso do carnaval de Porto Alegre, parece que nada foi resolvido. Continuo achando que o carnaval da cidade tem muito "chefe" para pouco índio. Neste assunto ainda, me pergunto o que acontecerá com entidades como Os Filhos da Candinha, União da Tinga, Fidalgos e Aristocratas, Mocidade da Lomba do Pinheiro e até mesmo a Mancha Verde de Porto Alegre? Afinal, em tese existe apenas uma vaga para completar o grupo de acesso, quem irá ocupar e as que não forem escolhidas farão o que em 2015? Vou escrever um tópico sobre este assunto, talvez amanhã; vou rememorar desde o início do "enxugamento" dos grupos e as consequências para escolas de Porto Alegre e da região metropolitana, talvez alguns pontos que vou relatar deixem algumas pessoas surpresas.

segunda-feira, 2 de junho de 2014

Ligas, associações e afins, servem para que mesmo?

Retomando após um descanso.

As entidades que representam as escolas de samba se proliferam pelo Rio Grande do Sul a algum tempo. Ai vem as perguntas, além de existir estas entidades realmente fazem algo para divulgar os carnavais de suas cidades? Promovem suas filiadas? Preservam a história do carnaval que organizam? A minha reposta para as três perguntas seria um sonoro; não. Por que esta resposta, simples a maioria absoluta delas só tem sua existência comprovada por alguma citação no site da prefeitura local, por que fora isto nada. Como podem divulgar algo se desconhecem a principal ferramenta de acesso a informação chamada internet? Todos os especialistas falam em convergência para internet dos meios de comunicação, no Rio Grande do Sul em especial na cabeça dos dirigentes destas entidades e das escolas de samba isto é desconhecido. Sei que muitos usam o argumento dos custos para justificar a ausência da internet; falácia. Hoje em dia existem sites gratuitos e blogs que são praticamente um site, então esta desculpa não passa disto, esfarradapa, mas apenas uma desculpa. Vou listar abaixo algumas, vou colocar como agem em relação a internet. 

Desconhecem a internet.

Associação das Entidades Recreativas, Culturais e Carnavalescas de Alegrete (ASSERCAL)
Já teve site, abandonou.
Associação Recreativa e Cultural do Carnavalescos de Alvorada  (ARCCA)
Teve um blog, hoje nada.
Associação das Entidades Recreativas, Culturais e Carnavalescas de São Leopoldo (AERCCSL)
Associação das Entidades Recreativas, Culturais e Carnavalescas de Sapucaia do Sul (AERCCSS)
Associação das Entidades Recreativas Culturais e Carnavalescas de Novo Hamburgo (AERCCNH)
Liga das Escolas de Samba de Canoas (LESC)
Liga das Escolas de Samba de Tapes (LIESTA)
Liga Carnavalesca de Arroio do Sal (LCAS)
Liga Independente das Escolas de Samba de Arroio Grande (LIESAG)
Associação das Entidades Carnavalescas de Caxias do Sul (AECCS)
Liga Independente das Entidades Carnavalescas de Charqueadas (LIECC)
Liga Independente das Escolas de Samba de Passo Fundo (LIESPF)
Liga  das Escolas de Samba do Balneário Quintão (LESBQ)
Liga Independente das Escolas de Samba de Rosário do Sul (LIES - ROSUL)
Liga das Escolas de Samba de Santa Maria (LIESSM)
Liga Independente das Escolas de Samba de Sant’Ana do Livramento (LIESSL)
Liga Independente das Escolas de Samba de Santo Ângelo (LIESSA)
União das Escolas de Samba de São Francisco de Assis (UNESFA)
Associação das Entidades Carnavalescas de São Gabriel (AECSG)
Associação das Entidades Carnavalescas de Pelotas  (AECPEL)
Associação Cultural das Escolas de Samba de Bagé (ACESB) e Ligas das Escolas de Samba de Bagé (LESB) - 7 escolas e mais alguns blocos, duas entidades e nenhuma página na internet.

Tem pelo menos alguma ligação com internet.

Associação das Entidades Carnavalescas de Viamão (ASSENCARV)
https://www.facebook.com/pages/Assencarv/412106335562156
Superliga do Rio Grande do Sul / Ligas e Associações Carnavalescas (SULIRGS), rede social e um blog abandonado. https://www.facebook.com/Sulirgs

Associação das Entidades Carnavalescas de Guaíba (ACEGUA), rede social, já teve site e blog abandonados.
https://www.facebook.com/pages/Aecgua-Guaiba-Presidente/471011716284543
http://aecgua.blogspot.com.br/ (abandonado)
http://aecgua.no.comunidades.net/ (abandonado)

Liga das Escolas de Samba de Itaqui  (LIESI), já teve um blog abandonado.
http://carnavalitaqui.blogspot.com.br/ (abandonado)

Liga das Escolas de Samba de Cruz Alta (LESCA)
https://pt-br.facebook.com/lesca.cruzalta

União das Escolas e Blocos Carnaval de Cidreira (UESC)
https://pt-br.facebook.com/carnavalcidreira
http://carnavalcidreira.blogspot.com.br/ 

Liga Independente das Escolas e Entidades do Samba da cidade do Rio Grande (LIEESA)
https://pt-br.facebook.com/LIEESARG

Associação das Entidades Carnavalescas de Santa Cruz do Sul (AECSCS)
https://pt-br.facebook.com/Carnavalscs

Liga Independente das Escolas de Samba de Porto Alegre (LIESPA)
http://liespa.com.br/site/

Associação das Entidades Carnavalescas de Porto Alegre e do Rio Grande do Sul (AECPARS)
http://www.aecpars.com.br/

União das Entidades Carnavalescas do Grupo de Acesso e Grupo A do Carnaval de Porto Alegre (UCEGAPA)
Não tem nada.

Fora as entidades de Porto Alegre que ainda informam alguma coisa sobre suas filiadas, as demais que tem página na internet não tem qualquer preocupação em colocar informações básicas além do nome da filiada; data de fundação, símbolo, cores, imagem do logo ou da bandeira, uma lista de campeãs é coisa impensável. O que encontrei de melhor neste item foi a entidade de Cidreira, que não é ideal mas está bem próximo; falta informações mais detalhadas das entidades e uma lista de campeãs. Como em 2014 um número absurdo de entidades representativas do carnaval podem não ter no mínimo um blog para divulgar suas atividades e suas filiadas? Depois quando pessoas falam contra o uso de recursos públicos no carnaval não adianta reclamar, afinal quem não demonstra suas atividades, não é lembrado para nada.

sábado, 3 de maio de 2014

Dinheiro público não é brincadeira

Após ler tópico no Setor 1, me parece mais que urgente a interferência da Prefeitura de Porto Alegre e do Ministério Público neste assunto. Esta situação parece uma repetição da tentativa ocorrida algum tempo atrás quando as escolas que hoje estão na LIESPA tentaram após sua saída da AECPARS de tomar o controle de outra entidade, escrevei sobre este assunto em agosto de 2012. Eleição sem edital de convocação em jornal de grande circulação e visibilidade, sem a convocação de todas as entidades filiadas a UECGAPAUnião das Entidades Carnavalescas do Grupo de Acesso de Porto Alegre, mandato da atual diretoria em vigor, prestação de contas em aberto para ser gentil são as irregularidades apontadas e as pessoas que lideram este movimento falando em administração profissional? Na minha opinião este movimento parece todo planejado com um único objetivo, buscar o fim da AECPARS, para que no futuro volte o controle a apenas uma entidade que estaria pronta para "salvar o carnaval". As reclamações do pós-carnaval da Praiana pelo resultado do grupo A em 2014, me pareceram muito similares as das escolas do grupo especial após o resultado do carnaval de  2013. Lembrando que a Praiana que foi rebaixada e permaneceu rebaixada na gestão de seu atual presidente, foi a terceira colocada do Grupo A, a vice-campeãs foi a Unidos do Capão. Algumas perguntas:

Por que o presidente de uma escola filiada a LIESPA e em atividade foi escolhido ou se escolheu para ser o "líder" desta "revolta"?
O presidente "eleito" da UECGAPA (na eleição contestada) será responsável pela prestação de contas da gestão anterior?
Por que a necessidade de acabar com a AECPARS que foi a gestora do carnaval de Porto Alegre que tem 54 anos, para colocar no lugar entidades que foram criadas para atender a necessidade de mando de alguns que se acham "donos" do evento?

Se existem problemas na AECPARS eles deveriam ser resolvidos dentro da entidade, convocasse uma assembleia, uma nova eleição, se propõe mudanças na forma de gestão. Ou será que o objetivo é apenas acabar com a entidade. Com a palavra o Ministério Público e a Prefeitura de Porto Alegre, tem dinheiro público envolvido e esta bagunça tem que ser resolvida.

sexta-feira, 2 de maio de 2014

Ordem dos desfiles 2015

Anunciada a ordem dos desfiles do grupo especial para o carnaval 2015.

Sexta-feira - 13 de fevereiro

Estado Maior da Restinga
Acadêmicos de Gravataí
União da Vila do IAPI
Copacabana
Bambas da Orgia

Sábado - 14 de fevereiro

Unidos de Vila Isabel
Embaixadores do Ritmo
Imperadores do Samba
Império da Zona Norte
Imperatriz Dona Leopoldina

Parece que a preocupação com a audiência da emissora que transmite o evento é maior do que levar em conta um mínimo de critério de capacidade demonstrada pelas escolas no ano anterior. Pelo seu nono lugar Império da Zona Norte recebeu a quarta posição da segunda noite, já a Restinga pelo seu terceiro lugar recebeu como "prêmio" abrir a sexta-feira; o único ponto positivo é que parece que descobriram que o carnaval de Porto Alegre não é o Festival de Parintins para tudo girar em torno do azul ou do vermelho e desta vez pelo menos a segunda noite não será encerrada por Imperadores do Samba, embora na primeira Bambas da Orgia tenha mantido seu lugar aparentemente cativo.

Fonte para ordem dos desfiles: Setor 1

quinta-feira, 1 de maio de 2014

Estandarte de Ouro 2014

Foram entregues na noite passada (30 de abril) o Estandarte de Ouro relativo ao carnaval de 2014. Os premiados foram:

Quesitos

Bateria - União da Vila IAPI e Império da Zona Norte.
Samba-enredo - Acadêmicos do Gravataí.
Harmonia - Imperadores do Samba.
Tema-enredo - Estado Maior da Restinga.
Fantasia - Embaixadores do Ritmo.
Evolução - União da Vila do IAPI.
Mestre-sala e porta-bandeira - Evandro Ferraz e Fabiana Escouto de Almeida - Bambas da Orgia.
Alegorias e adereços - Imperadores do Samba.

Sub-quesitos

Comissão de frente - Império da Zona Norte - Canta Meu Povo, Invade a Praça.
Porta-Estandarte - Rejane Pérola Negra - União da Vila do IAPI.
Passista masculino - Carlos Henrique Silva da Cruz - Unidos da Vila Isabel.
Passista feminino - Kettelin Carvalho Santos - Unidos da Vila Isabel.
Ala de baianas - Índios Caigangues - Embaixadores do Ritmo.
Intérprete - Lu Astral - Acadêmicos de Gravataí.
Melhor ala - Imperadores do Samba - Inovação Revistas e Jornais
Melhor ala passo marcado - Geração 2000 o Bêbado e o Equilibrista - Estado Maior da Restinga.
Velha guarda - Bambas da Orgia.
Diretor de carnaval - Braúlio Pontes - Imperadores do Samba.
Presidente - Luiz Carlos Amorim - Imperadores do Samba.

Empate do quesito bateria, parece piada que isto tenha voltado a acontecer; lembrado que a bateria 3D de mestre Boneco recebeu quatro notas dez, ao contrário do Império da Zona Norte que recebeu três dez e um 9,7. Bambas, Imperadores e Restinga também receberam quatro notas dez. A administração da LIESPA continua com sua "inovação" na forma de administrar o carnaval de Porto Alegre.

Prêmios de reconhecimento

20º Batalhão de Polícia Militar;
Secretaria Municipal de Saúde (SMS)
Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU)
Secretaria Municipal de Obras e Viação (Smov);
Equipe da Coordenação de Manifestações Populares da SMC, representada por Marcelo Boese;
Equipe da Liespa, representada por Irajá Braga Ramus;
Produção do CD do Carnaval, Edson Vieira;
TVE, pela permaente colaboração com a cobertura de todos os grupos do Carnaval.

Apenas um aviso ao pessoal da prefeitura que redige matérias sobre o carnaval, não existe em Porto Alegre desfilando nenhuma escola chamada Império da Zona e nem Acadêmicos do Ritmo. O link da matéria no site da Prefeitura pode ser acessado aqui. Os grupo A, Acesso e Tribos também receberam seus prêmios mas as informações não foram divulgadas ainda, presumo que serão.

 

quarta-feira, 30 de abril de 2014

Império da Zona Norte 2015

 O Império da Zona Norte retorna a África para tentar recuperar o campeonato do carnaval de Porto Alegre em 2015, a Nigéria sua história, costumes e tradições é o tema. O título do enredo é: Do Coração da África Negra a Luz Dourada que Anuncia Novos Tempos - Nigéria, O Gigante Africano Vem Para a Festa. A escola como nos anos anteriores irá realizar concurso para definir seu samba; sei que este tipo de notícia não agrada alguns compositores que não são chegados a este tipo de disputa, gostam é de samba encomendado. Eu adoro quando escola faz concurso, recebe divulgação e tem grande chance de escolher um ótimo samba. Sobre o tema sou suspeito, gosto de temas relacionados a africanidade, em regra dão bons desfiles. Império com Nigéria, Bambas com a Bahia; 2015 começou bem. 

Fonte do enredo: Setor 1 

segunda-feira, 28 de abril de 2014

Todos pelo carnaval. Será mesmo?

Sempre que escuto manifestações de dirigentes de escolas de samba, elas não fogem do lugar comum, "estou no carnaval, pelo carnaval", "luto pela cultura popular" e afins. No último ano parece que o interesse pelo carnaval como evento cultural se tornou interesse pelo "poder" do evento. A criação da LIESPA, me pareceu o primeiro indício, a disputa sobre a definição das rebaixadas de 2013 entre a nova entidade e a AECPARS deu o pontapé inicial. Venceu a queda de braço a nova liga e a principal beneficiada foi a Unidos de Vila Isabel (escola do presidente da LIESPA) que não foi rebaixada; escrevi sobre isto na época inclusive contestei o argumento que as então promovidas Academia Samba Puro e Imperatriz Leopoldense estavam sendo aceitas no grupo especial por uma deferência da administração da nova liga e de seu presidente; o que ocorreu foi o cumprimento do regulamento simplesmente; não foi um favor. O circo no final da apuração de 2013, também foi um ato bem ensaiado para justificar a saída da AECPARS; ou alguém vai me convencer que presidentes que estão a duzentos anos a frente de escolas não sabem que após o jurado escrever a nota na papeleta e ela ser divulgada acabou o assunto, não existe nada a fazer além de no máximo reclamar e vetar o jurado para o próximo ano. Agora temos uma nova dissidência na AECPARS, surgiu a UCGAPA - União das Entidades Carnavalescas do Grupo Intermediário e Acesso do Estado do Rio Grande do Sul, que segundo seus porta-vozes foi criada com objetivo de defender os interesses das sua filiadas. Na minha opinião isto não tem qualquer relação com defesa das entidades, se tivessem interesse em defender suas escolas; não aceitariam o carnaval fora do centro da cidade, não aceitariam  o monta e desmonta anual das arquibancadas, não aceitariam o uso de seus eventos para divulgação de políticos e assim por diante. Existe uma disputa motivada para quem vai ter o "poder" de mandar no carnaval, se danem os componentes das escolas e o público. Está na hora da Prefeitura de Porto Alegre tomar uma posição, já que por lei é a responsável pelo carnaval da cidade, talvez até o Ministério Público deva atentar para estas movimentações. Durante 53 anos o carnaval de Porto Alegre foi administrado pela AECPARS e nunca deixou de ser realizado, de uma hora para outra uma proliferação de entidades claramente visando não se sabe bem o que, melhorias? Duvido. A grande "contribuição" da LIESPA para os desfiles foi o retorno do famigerado descarte de notas, nada além disto. Curioso o envolvimento do presidente da Praiana neste assunto, parece que o terceiro lugar no grupo - A foi responsabilidade da AECPARS  e não da sua administração que levou a escola ao rebaixamento e não conseguiu trazer de volta ao especial no ano seguinte. Afinal a Praiana não é filiada a LIESPA? Por que deste envolvimento. Segundo o site Setor 1 permanecem na AECPARS as escolas Império do Sol, Unidos do Capão, Acadêmicos de Niterói, Protegidos da Princesa Isabel, Imperatriz Leopoldense e Academia de Samba Puro; presumo que a Copacabana continue filiada a entidade. Saíram então a Unidos do Guajuviras, Realeza, ES Glória, Acadêmicos da Orgia, Apito de Ouro e Unidos da Vila Mapa. Me espanta um pouco esta lista, já que em sua maioria são do grupo de acesso. O que se pretende, uma virada de mesa? Está em discussão neste assunto as escolas que estão fora dos desfiles oficiais, devido a regra burra que pune a última colocada do grupo de acesso? Ou a questão é apenas as verbas da prefeitura? Os Filhos da Candinha, União da Tinga, Mocidade da Lomba do Pinheiro, Fidalgos e Aristocratas e Mancha Verde foram chamadas para a "nova liga" ou não? Ou vai se estabelecer uma disputa que motive o fim do acesso e do descenso, para que finalmente a ideia de um grupo "diferenciado" de escolas possa  ser defendido em Porto Alegre. O presidente da União da Tinga a época da formação da LIESPA levantou esta lebre no programa Passarela do Samba da rádio Guaíba. Esta foi outra "contribuição" dos novos administradores do carnaval de Porto Alegre, uma emissora de rádio apenas cobrindo o evento.