terça-feira, 4 de agosto de 2009

Imperatriz Dona Leopoldina 2010

"Beth Carvalho. A Madrinha do Samba da Leopoldina"
(Vinícius Maroni, Canalli, Saimon e Vinicius Brito)

Baticumbum, êê
Que som é esse?
Veio de lá, trouxe um balanço diferente
Prugurundum, ôô
Batuca, gente!
Está formada a orquestra popular
E nossa rima, inspirada na menina
Traz a doce melodia
Do piano, bailam versos pelo ar
Convidando todo o povo a cantar

Bem Vinda, Madrinha do Samba
Sou Leopoldina, Serei seu Par (Por onde for) (BIS)

Vou festejar! Sou firme, forte e valente
Descendo a colina a cantar
Ô, coisinha tão bonitinha do pai

Vai ao infinito e faz o samba despertar

Chora...
O samba não pode acabar agora
E olha a lua mansa que namora
Os ramos da velha tamarineira
Cavaco, repique, pandeiro
O banjo alegra o terreiro
Vibrando na pegada do tantã
E pela madrugada...
O peito vai pulsando em primeira marcação
Mangueira é herança, é razão
Beth é Madrinha do meu coração

Na Imperatriz o samba é de arerê
Bate tambor e diz no pé
A LEOPOLDINA vai levar você
Prum banho de Axé...

V

Nenhum comentário: