terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Praiana 2011

Academia de Samba Praiana

Fundação: 19 de março de 1960
Cores: verde e rosa
Símbolo: uma coroa real sobre a letra P, entre dois cavalos-marinhos
Presidente: Humberto Reis
Intérprete: Alexandre Belo
Mestre de Bateria: Chiquinho
Mestre-sala e porta-bandeira: Ulisses Costa e Rosicler
Carnavalesco: Sérgio Ávila
Campeã do Grupo Especial: 1961, 1964, 1965, 1970, 1976
Enredo: Pelos Caminhos da Vida Fiz Minha Pátria. Sou Cigano, Sou do Mundo, Sou Feliz.


Samba-enredo
Autores: Alexandre Belo, Alex Bagé e Bruno Martins

Iluminados pela luz do criador
Agraciados com o dom da premonição
Mensageiros da paz e do amor
Vou montar a minha tenda, Santa Sara nos defenda
Nessa minha caminhada que é sem fim
Castanholas, violinos
Cartas mostram o destino
Previsões e melodias pelo ar
Paixão caliente, um convite a bailar

O mundo é o meu lar, sou como as estrelas (Refrão)
A minha pátria é uma estrada sem fronteiras
Povo cigano é felicidade
Em verde e rosa sou a própria liberdade

A natureza é a energia
Fogo, água, terra e ar
É força poder que nos guia forja e comércio, talento secular
Mãe, fonte da vida
A base familiar deste povo irreverente
Banho de sorte pra purificar, ouro e fartura à minha gente
À linda cigana, véus pra enfeitar
É festa, vamos celebrar

Vou invadir o Porto Seco, sacudir a arquibancada (Refrão)
Minha bandeira é cultura e tradição
Praiana pergunta: "Como será o amanhã?"
O seu futuro esta na palma da mão

Nenhum comentário: