quinta-feira, 10 de março de 2011

Carnaval de 2011, justo?

Se pode se dizer algo a respeito do carnaval de 2011 é que a campeã foi sim a melhor escola no desfile, a Estado Maior da Restinga fez a melhor apresentação e mereceu o título sem dúvida. Na parte debaixo da tabela também não se pode falar que ocorreu alguma injustiça, as três rebaixadas fizeram por "merecer", embora Bambas da Orgia tenha também feito um esforço grande para entrar na vaga de uma delas. A maior injustiça (esperando ainda para saber das justificativas dos jurados, se é que irão justificar algo que possa ser credível) foi com a Embaixadores do Ritmo, receber em fantasia duas notas oito e um sete, sendo a pior nota de todas as 12 escolas parece algo fora da realidade baseado no que foi visto por todos que assistiram a escola desfilar; as três rebaixadas conseguiram neste quesito mais pontos que a Embaixadores, tem algo complicado neste assunto. Não concordo que o desfile deste ano tenha sido melhor que o do ano passado, igual ou até inferior. Em alegorias ocorreu uma clara involução, além de não existir nada que justifique as quebras, a pista fica a mais ou menos 500 metros dos barracões, foi falta de cuidado mesmo. No mais, nas Tribos nada de novo; a pergunta é quando Os Guaianazes irão reagir? Será que esta fila de doze anos não incomoda mais? No Grupo A, a Protegidos da Princesa Isabel voltou e parece ter sido com méritos tomara apenas que não ocorra o famoso bate e volta, a tricolor de Novo Hamburgo merece ficar no Especial principalmente pelo seu presidente de honra Sebastião Flores. A Imperatriz Leopoldense fez barba e cabelo, foi campeã da sua cidade e do Grupo de Acesso, gostei da volta da "Tinguinha" o terceiro lugar foi um prêmio a resistência, falando nisto a Fidalgos e Aristocratas resistirá também dois anos sem desfilar de modo oficial? Sugiro a escola que tente desfilar neste período em Esteio que este ano teve somente a SER Salgueiro como escola de samba participando do desfile oficial do município vizinho e foi a campeã. A dúvida que me assola sobre o Grupo de Acesso é quem será a nova participante no lugar da Fidalgos, falaram na Unidos do Guajuviras que deveria ter sido convidada este ano para desfilar e não foi, e para quem não sabe foi rebaixada no carnaval de Canoas, que teve a Acadêmicos da Grande Rio Branco como campeã. Será convidada uma escola do Grupo de Acesso de Canoas? Eis a pergunta. E será uma pena se o grande presidente da AECPARS Antônio Ademir Moraes realmente tenha que se afastar do comando da Associação por problemas de saúde como ele mesmo afirmou, tomara que melhore e continue a frente do carnaval de Porto Alegre. E para finalizar, quando serão construídas as arquibancadas definitivas no Porto Seco? Contando apenas de 2004 para cá já são sete anos de espera entrando no oitavo, quantos anos de espera ainda?

Nenhum comentário: