domingo, 19 de agosto de 2012

Liga ou briga

Na madrugada deste último domingo (19 de agosto) no programa Passarela do Samba da rádio Guaiba comandado por Alex Bagé ficou se sabendo alguma coisa sobre a LIESPA (Liga Independente das Escolas de Samba de Porto Alegre). O presidente da União da Tinga (Robinho) afirmou durante o programa que a nova liga havia enviado um documento a AECPARS em que um dos itens constantes seria o não acesso e descenso de escolas entre o grupo especial comandado pela nova liga e o grupo A, comandado pela associação. Informação foi desmentida pelo presidente da futura liga Juarez Gutierrez, que foi acompanhado no desmentido pelos presidentes da Estado Maior da Restinga, Róbson Dias o Preto, Gustavo Giró, o Girózinho da Embaixadores do Ritmo e Luis Carlos Amorim da Imperadores do Samba. A esse desmentido seguiu a confirmação pelos presidentes da Restinga, Embaixadores, Imperadores, Praiana e Unidos de Vila Isabel que estas entidades se  desfiliarão da AECPARS na próxima segunda-feira. Acompanhando toda a discussão que ocorreu durante o programa fiquei com a nítida impressão que algo não está bem explicado; fiquei sabendo que na verdade a LIESPA já existe desde de 2007 e tem com suas fundadoras União da Tinga, Realeza, Os Filhos da Candinha e a escola de samba da Glória. A manifestação do presidente da União da Tinga deu a entender que as escolas que hoje compõe o grupo especial querem entrar e passar a ter o controle sobre a entidade (LIESPA), colocando as entidades fundadoras de lado; o presidente da União da Tinga afirmou que ocorreu uma reunião em um dos barracões do Porto Seco com o dito por ele ex-presidente da Liga que teria aceitado por decisão individual a entrada das escolas do especial sem consultar as fundadoras. Mais uma vez com base na manifestação do presidente da União da Tinga isto estaria ocorrendo devido a LIESPA já ter cinco anos de fundação, o que certamente resolveria uma série de problemas burocráticos para as escolas do grupo especial. Na minha opinião a divisão do carnaval de Porto Alegre não resolve nada, não temos ainda um ordem de desfiles e tudo sobre a nova ou nem tão nova liga é um disse que me disse, por falta de transparência. Já corriam rumores inclusive que a nova liga tinha sido denunciada ao Ministério Público Estadual e que o caso poderia acabar em CPI (Informação do jornalista Políbio Braga em maio deste ano). Será que o carnaval de Porto Alegre precisa disto?

Nenhum comentário: