segunda-feira, 1 de abril de 2013

Um pouco de história

A virada de mesa ocorrida tem antecedentes comportamentais na história dos dirigentes das escolas de samba e dos jurados do carnaval de Porto Alegre. Vamos lembrar um pouco, começado em na década de 90.

*1998 - Empate entre Bambas da Orgia e Imperadores do Samba respaldado por 36 notas 10 divididas entre as duas escolas, impressionante mas para jurados que iam apenas para assistir as duas escolas foi normal.
*1999 - Estado Maior da Restinga vença o carnaval (merecidamente), porém os jurados de evolução não perceberam o "estacionamento" da bateria da escola na frente do recuo por um longo tempo.
*2000 - Bambas da Orgia é rebaixada por não apresentar alegorias, 10 pontos de punição. Porém os jurados de alegorias conseguiram encontrar algo na passagem da escola que merecesse notas 6 e 8. Pior os jurados de enredo que conseguiram sem alegorias dar nota 7,5 e 8.
*2002 - O carnaval do atraso, a Imperadores do Samba responsável direta pelo caso não sofreu qualquer punição. O rebaixamento foi cancelado. O carnaval terminou quase ao meio dia da quarta-feira de cinzas.
*2004 - Novo empate entre Bambas da Orgia e Imperadores do Samba, outro festival de notas 10. Bambas da Orgia levou para a avenida o tema "Do Mar se fez poesia", e o corsário que era a figura central do tema não passou na avenida e os jurados de enredo não notaram a falta. Imperadores do Samba apresentou "Imperadores pergunta: OGM, verdade ou mentira?" Além das fantasias feitas com "TNT" (tecido não tecido), a última alegoria era um cópia mal feita de um carro da Beija-Flor do Rio de Janeiro do ano anterior, uma moça com camisa de coordenação da escola simplesmente no meio de desfile subiu na última alegoria, o que passou despercebido pelos jurados de enredo e alegoria. Sem contar que a escola favorita do ano após o desfile a Academia de Samba Praiana quase foi rebaixada.
*2009 - Imperadores do Samba campeã, embora a publicidade fosse expressamente proibida no regulamento a escola não foi punida, assim como União da Vila do IAPI e Império da Zona Norte que também fizeram o mesmo. Justificativa, não se poderia punir para não afastar os patrocinadores. Não me consta que os Correios, o Banrisul ou mesmo a empresa de arroz sejam patrocinadores do carnaval da capital atualmente.
*2013 - Com a desculpa de dois regulamentos não se rebaixa duas escolas como previsto, beneficiária direta a Unidos de Vila Isabel escola do presidente da UGESPA.


2 comentários:

Anônimo disse...

Só pra relembrar...em 2004 o Corsário estava retratado na comissão de frente da Bambas. Só isso..

Anônimo disse...

Só para lembrar, em 2013 o bambas teve carro quebrado no meio do desfile, escola parada, buracos abertos de forma constrangedora, componentes correndo no meio da avenida para preencher buracos, e novamente os jurados nada viram..