sábado, 1 de fevereiro de 2014

Interdição do Porto Seco

Poderia repetir tudo já escrevi sobre este negócio chamado de Complexo Cultural do Porto Seco, mas o que adiantaria? Então prefiro homenagear ao Partidos do Trabalhadores na figura do ex-prefeito João Verle que durante sua administração retirou o carnaval de Porto Alegre do centro da cidade para o colocar naquele lugar horroroso. Parabenizo também os ex-prefeitos Olívio Dutra, Tarso Genro, Raul Pont (novamente Tarso Genro) que não fizeram nada pelo carnaval durante seus 16 anos de prefeitura. Parabenizo também o ex-prefeito José Fogaça e o atual José Fortunati por continuarem perfeitamente a cartilha do PT em suas administrações  no que tange ao carnaval; quem disse que não na política não existe continuidade. A cartilha de segregar a comunidade carnavalesca e a iludir com promessas foi seguida  a risca por todos os políticos de Porto Alegre. Não vou citar o nome do "deputado do carnaval" que está nesta lista por que me recuso a dar manchete a ele, no meu blog não. Até quando o povo carnavalesco vai votar nesta gente? Vai continuar a permitir que as bandeiras de suas escolas sejam usadas para dar apoio eleitoral a estes sujeitos? Quem ama o carnaval deveria dar algo a estes sim, não voto e sim um corridão quando eles ousarem se aproximar das suas escolas dizendo que apoiam a cultura popular. Claro que deixei para o fim os maiores responsáveis, os presidentes das escolas; sim todos sem exceção que permitiram que o carnaval fosse retirado do centro da cidade e que ainda apoiam esta gente. O discurso inflamado pedindo a interdição do Porto Seco feito por um deles engana quem deseja ser enganado, todos eles ficaram quietinhos durante  a troca imposta, não se escuta uma voz que em alto som diga, chega! O carnaval vai voltar para o centro da cidade, não aceitamos o segregacionismo, não aceitamos ser desrespeitados. Somos um parte significativa da cultura desta cidade, temos nossos DIREITOS e ninguém está fazendo um favor em respeitar este DIREITOS. Cavalos cagando no centro da cidade, pode? Homens desfilando com facas na cintura, pode? Bêbados participantes de acampamentos se esfaqueando no centro da cidade, pode? Equipamentos militares no centro da cidade, pode? Prostituição no centro da cidade, pode? Por que o carnaval não pode? Chega, basta desta vergonha e desrespeito. Se os presidentes de escolas, da AECPARS, da LIESPA não querem defender o carnaval, tenham um ato de coragem coletiva e entreguem seus cargos a quem tenha interesse em fazer esta defesa com unhas e dentes. A interdição do Porto Seco é apenas um carimbo no atestado de sua incompetência.

Nenhum comentário: