quarta-feira, 15 de abril de 2015

Lembre deles, não esqueça

Em 2016 teremos eleições municipais, certamente inúmeros políticos procurarão em todas as cidades as comunidades carnavalescas para pedir apoio. Por esta razão faço questão de relembrar o nome dos prefeitos que cancelaram os desfiles de carnaval em 2015 em um claro atentando a cultura popular. Se você gosta de carnaval estes políticos ou eventuais indicados por ele não merecem seu voto, mesmo que realizem os desfiles em 2016, pois certamente o farão apenas por se tratar de um ano em que seus mandatos diretamente ou a continuidade de seus partidos nos governos estará em jogo. São eles:

Alegrete - Erasmo Guterres da Silva (PMDB)
Cancelou os desfiles duas vezes em 2013 e 2015.

Canoas - Jairo Jorge (PT)
Cancelou os desfiles que desde a retomada em 2003 nunca tinham deixados de ser realizados.

Esteio - Gilmar Rinaldi (PT)
Tem transformado o carnaval da cidade em um mero evento participativo.

Rosário do Sul - Luiz Henrique Oliveira Antonello (PSB)
Cancelou os desfiles duas vezes em 2013 e 2015.

São Leopoldo - Anibal Moacir (PSDB)
Cancelou os desfiles que desde de 2001 nunca tinham deixados de ser realizados.

Sapucaia do Sul - Vilmar Ballin (PT)
Cancelou os desfiles que desde de 2000 nunca tinham deixados de ser realizados.

Viamão -  Valdir Bonatto (PSDB)
Cancelou os desfiles duas vezes em 2013 e 2015.

Porto Alegre - José Fortunati (PDT)
Embora não tenha cancelado os desfiles não cumpriu a promessa de construir as arquibancadas do negócio que denominam "Complexo Cultural do Porto Seco". Não vote nele e nem em qualquer candidato que ele apoie.

Partido do Trabalhadores
Não vote em qualquer candidato deste partido, é o responsável direto pelo carnaval de Porto Alegre ter saído do centro da cidade para o tal "Complexo Cultural do Porto Seco". Lembrando que a mudança vergonhosa ocorreu também em ano eleitoral. 

Passo Fundo - Luciano Azevedo (PPS)
Me esqueci dele na primeira versão desta postagem, embora não tenha cancelado o carnaval da cidade que administra não repassa mais verbas para o evento; porém as verbas para outros eventos culturais (tradicionalista) continuam sendo repassadas como pode ser visto aqui e aqui. Ou seja, para eventos da cultura gaúcha tem dinheiro público; para o carnaval não.



Um comentário:

Marcio Oliveira disse...

Primeiro, quero parabenizar pela organização do blog, após digo que, devemos sim questionar o poder publico sobre os recursos necessários para a realização do carnaval, mas penso que, devemos ter projetos claros e que de alguma forma, o retorno para a comunidade e para o município seja satisfatório, assim teremos credibilidade e força, inclusive para a captação de recursos na iniciativa privada. Infelizmente o que transparece é que somos desorganizados. Vamos a luta, mas com organização.