quinta-feira, 18 de junho de 2015

Nada como o tempo

Estava lendo o Setor 1 quando vi este a pedido, já tinha escrito sobre este assunto em parte em 28 de abril de 2014. Não me surpreendeu a proposta, desde a criação da LIESPA parece este o objetivo principal; criar um grupo de escolas privilegiadas que serão protegidas contra o rebaixamento. Se a ideia é a RBS na minha opinião só piora a situação, por que ao invés de sugerir a diminuição de escolas do grupo especial para voltar a transmitir não faz algo pelo evento e aumenta o dinheiro que paga pela transmissão. A Embaixadores do Ritmo segundo seu presidente recebeu 20 mil reais somente. Passar de dez escolas para oito pode até ser bom para o evento, mas isto não se faz como está sendo proposto. Se tem dez escolas no especial descem três em 2016 sobe uma do grupo A e em 2017 teremos oito. Agora fazer isto da forma que foi proposta não tem cabimento e será uma vergonha se for realizado. Onde está a Prefeitura de Porto Alegre nestas horas? Ou vai se interessar pelo que ocorre com o carnaval da cidade lá por dezembro ou janeiro? Cada vez mais sinto falta da AECPARS, o fim da entidade e o surgimento de outras não melhorou em nada o carnaval pelo contrário piorou e muito.

Nenhum comentário: