quarta-feira, 29 de março de 2017

2018 é logo ali

O carnaval de 2018 é logo ali, se a edição de 2017 foi da superação a do próximo ano tem que ser a do planejamento e ações antecipadas. Não é possível esperar para ver o que poderá ser feito apenas em janeiro do próximo ano; o trabalho deve começar de imediato. Escolas que tem eleições em maio, abril ou depois devem antecipar para que as novas direções já possam começar a trabalhar. É necessário definir a data do evento e a partir dai começar a busca por recursos para custear o carnaval, já se sabe da boca do almofadinha que está prefeito de Porto Alegre que ele não está nem ai para a cultura popular, nem o resto dos políticos da capital (para constar os vereadores ignoraram solenemente o que ocorreu no Porto Seco). Aqui abro um parenteses, presidente de escola de samba que abrir sua quadra para qualquer político em especial do PT, PSDB, PMDB, PDT ou PPS tem que ser muito sem noção para não escrever outro "adjetivo".  Vou opinar sobre os desfiles fora de época, sou contra ou a favor? Bom aqui vai um depende; do que? Dos recursos que forem arrecadados, o próximo carnaval ocorrerá no dia 13 de fevereiro de 2018, então temos duas hipóteses na minha opinião. A primeira, se consegue valores para montar e manter a estrutura dos desfiles por três finais de semana consecutivos, o calendário então ficaria assim:

Sábado    - 10 de fevereiro - Série Prata
Domingo - 11 de fevereiro - Série Bronze e Tribos
Segunda  - 12 de fevereiro - Apuração das Séries Prata, Bronze e Tribos.
Sábado    - 17 de fevereiro - Ensaio técnico - Série Ouro
Sábado    - 24 de fevereiro - Série Ouro

Na segunda hipótese, recursos apenas para manter a estrutura apenas por um final de semana; então os desfiles devem ocorrer na data oficial.

Sábado    - 10 de fevereiro - Série Ouro
Domingo - 11 de fevereiro - Série Prata e Tribos
Segunda  - 12 de fevereiro - Série Bronze
Terça       - 13 de fevereiro  - Apuração 

Defendo para caso de não se conseguir recursos para manter a estrutura por mais tempo que seja realizado no calendário oficial, por que? Simples, evitar prejuízos as escolas dos grupos de acesso. Vejam bem se existissem este ano recursos que permitissem a participação dos três grupos, as escolas da série Bronze teriam desfilado numa quinta-feira, sendo que o dia seguinte seria de trabalho e escola, atividades normais no meio de semana. Quem iria assistir ou desfilar no Porto Seco tendo que trabalhar ou estudar na sexta-feira pela manhã? Sexta-feira também teria problema, não tem escola no sábado, mas muitas pessoas trabalham no sábado pela manhã. Isto é minimizado durante o período do carnaval já que as cidades costumam quase que fazer um feriadão, no meio do ano letivo isto não vai ocorrer. 

Li no Tamujunto e depois no Setor 1 a manifestação do presidente da Vila Isabel de Viamão Cléber Tavares avisando que vai a justiça em busca de reparação para sua escola dos prejuízos causados por terem impedido realização do desfile da série Prata. Aplaudo o presidente por lutar por sua entidade, mas discordo frontalmente de um outro ponto que defendeu em sua entrevista, a ascensão de todas as escolas da Série Prata para a Série Ouro. Primeiro, por que apenas as escolas do grupo onde está a Vila Isabel e não também as escolas da Série Bronze? Um grande grupo com 16 escolas? Para repetir os mesmos problemas que já ocorreram quando de um ano para o outro aumentaram o especial da época de sete para dezesseis, com todos os problemas da falta de estrutura que muitas escolas da Série Prata tem? A LIESPA tem um contrato com a televisão, tem que entregar um produto de qualidade, caso contrário a emissora não conseguira quem patrocine a transmissão e ai,  o que vai ser do carnaval de Porto Alegre? É necessário uma enxugamento da Série Ouro, oito escolas ainda é um número não real, é necessário voltar aos grupos de sete. Grupo Especial com sete escolas, grupo de acesso também com sete, um grupo de avaliação com sete e as duas tribos. Não um grupo com 16 entidades para dividir a miséria. Escrevi de propósito Grupo Especial, de Acesso, de Avaliação; abomino os nomes série Ouro e afins, o carnaval de Porto Alegre tem  que buscar outras formas de se diferenciar, não chamando grupos de série, nem chamando samba-enredo de música-enredo e outras bobagens que não acrescentam nada. 

Nenhum comentário: